Papa Francisco apoia casamento gay?

Artigo de Flávio Romeu Picinini

Homossexuais têm o direito de ser parte de uma família. Eles são filhos de Deus e tem o direito a uma família. Ninguém deve ser expulso, ou se tornar miserável por causa disso. O que precisamos ter é uma lei de união civil. Assim, eles são protegidos legalmente. Eu apoio isso”. (Papa Francisco)

As declarações foram dadas pelo Papa Francisco no documentário “Francesco”, filme sobre sua vida que estreou no Festival de Cinema de Roma no dia 21 de outubro.

Imediatamente, o assunto virou polêmica nas comunidades religiosas, entre representantes de segmentos da sociedade civil e espalhou pelas redes sociais, uns aplaudindo a posição do pontífice católico, outros condenando-a.

Eu tenho amigos e amigas homossexuais e convivo com eles. Me orgulho de fazer parte da vida deles e eles da minha. São pessoas que não se diferenciam de ninguém. Trabalham e tem objetivos de serem reconhecidos na profissão que escolheram; pagam impostos, votam e compartilham sonhos.

Mas, infelizmente, sofrem com preconceito e discriminação sem sentido. Incrível, mas a sociedade de modo geral, veem estes casais homoafetivos como devassos e desajustados e isso não é verdade.

Devo esclarecer que não sou “expert” no assunto, não estudei Teologia e não me aprofundei em temas relacionados a religião. Portanto, trata-se aqui de minha sincera opinião pessoal, apenas.

Mas, me senti na obrigação de escrever este artigo porque fico indignado e preocupado em sentir como as palavras do Papa Francisco foram distorcidas por pessoas insensatas que querem disseminar o ódio e incompreensão.

Vamos lá.

Em primeiro lugar e apesar de significar um pequeno avanço, as palavras do Papa Francisco não são as palavras oficiais da Igreja Católica. A instituição nem de perto se pronuncia sobre a questão e mantém a retrógrada posição de não permitir o sacramento do matrimônio entre pessoas do mesmo sexo. Creio que ainda demorará anos, talvez décadas, para que isso aconteça.

Em segundo, o pontífice disse que apoia a legalização do casamento ou união estável homoafetiva. E nada mais.

Neste aspecto, é preciso aplaudir a legislação do Brasil, pois é uma das mais avançadas do mundo neste assunto! Aqui, por decisão do Poder Judiciário nenhum cartório no Brasil tem opção de se recusar a celebrar o casamento civil homoafetivo ou a conversão de união estável em casamento desde 2013. Assim, é garantido aos casais homossexuais os mesmo direitos e garantias da lei previstas no casamento entre heterossexuais.

Então, o que o Papa disse, para nós não é novidade, felizmente.

Por outro lado, é necessário refletir e ir mais a fundo na questão.

Oras, se existe apoio ao reconhecimento da união homoafetiva na esfera do Direito Civil, porque a Igreja Católica se recusa a sacramentar o matrimônio, conferindo uma bênção católica para os casais homossexuais?

Trettin, teólogo católico e revisor alemão, em seu livro intitulado “Com a bênção da Igreja? As uniões homossexuais na ótica da pastoral” aponta bons motivos para a Igreja mudar seu posicionamento:

Eis o texto:

“Quando duas pessoas estreitam um vínculo vitalício, ele nasce de uma decisão recíproca, livre e manifesta. Quando se trata de um homem e de uma mulher, a Igreja Católica reconhece na sua união a implementação do plano de Deus para a sua criação e um sinal que produz salvação, um sacramento. Mas, quando se trata de duas pessoas do mesmo sexo, a Igreja Católica não vê um sacramento na sua união: ela não está prevista pela ordem da criação. O que é, então?

Uma relação de ordem inferior, uma expressão do mal? Ou algo que não é possível, que não existe? Certamente, ela é interpretada como uma persistente violação da moral sexual.

Seja o que for, o vínculo é válido diante de Deus, porque tudo o que é sofrido ou realizado pelas pessoas tem valor diante de Deus. Portanto, isso também vale para o que acontece quando dois seres humanos se entregam um ao outro para se ajudar mutuamente. Nesse caso, Deus se alegra e espera com eles, porque Deus é amor e nos liberta para o amor.”

Sincera e humildemente, é o que também penso.

Para quem se interessar, o texto completo está neste link: http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/595325-uma-bencao-catolica-para-os-casais-homossexuais-seis-teses-teologicas-e-pastorais

SE VOCÊ TIVER ALGUMA DÚVIDA RELACIONADO A ESSE ASSUNTO, NÃO DEIXE DE AGENDAR UMA CONSULTA CLICANDO NO BOTÃO ABAIXO

Fique por dentro

Explore por mais artigos

Lei do motorista profissional.

O motorista profissional que trabalha com carteira registrada tem direitos garantidos por lei. ✅ – Quanto à jornada de trabalho: A jornada de trabalho do

A lógica do sistema capitalista

O trabalhador vende e coloca à disposição do empregador valiosas horas de sua finita permanência neste mundo. Para ele, o capital é cada minuto de sua vida.

O caso do casal Diego e Angélica.

Mais uma semana de trabalho em ritmo intenso, e estou agradecido pela oportunidade que tive de prosseguir com a missão de esclarecer pessoas. Sexta-feira conheci

Shape
%d blogueiros gostam disto: