O falecido deixou apenas um carro. Precisa inventário?

Artigo de Flávio Romeu Picinini

Depois da morte de um ente querido, é comum a família ficar confusa com dúvidas sobre como proceder em determinadas situações. Vejam este caso:

O falecido deixou como herança apenas um carro.

É preciso fazer o inventário judicial ou extrajudicial?

Não precisa. Os Tribunais entendem que o inventário e arrolamento podem ser dispensados em determinadas hipóteses, em razão da natureza dos bens deixados à sucessão ou do seu reduzido valor.

Quando todos concordam com a transferência do veículo para um único herdeiro ou a venda para um terceiro, pode-se requerer ao juiz que autorize mediante a expedição de simples alvará judicial, sem a necessidade de abertura de inventário ou arrolamento.

Importante lembrar que as pessoas que podem solicitar o alvará judicial são os mesmos do inventário, ou seja, os herdeiros da pessoa falecida.

action asphalt auto automobile
Photo by Pixabay on Pexels.com

SE VOCÊ TIVER ALGUMA DÚVIDA RELACIONADO A ESSE ASSUNTO, NÃO DEIXE DE AGENDAR UMA CONSULTA CLICANDO NO BOTÃO ABAIXO

Fique por dentro

Explore por mais artigos

Burger King e o preconceito.

Burger King é chamado de lixo nas redes sociais após lançar a campanha “Nossa, como eu vou explicar a sigla LGBTQIA+ para as crianças?”

Lei do motorista profissional.

O motorista profissional que trabalha com carteira registrada tem direitos garantidos por lei. ✅ – Quanto à jornada de trabalho: A jornada de trabalho do

A lógica do sistema capitalista

O trabalhador vende e coloca à disposição do empregador valiosas horas de sua finita permanência neste mundo. Para ele, o capital é cada minuto de sua vida.

O caso do casal Diego e Angélica.

Mais uma semana de trabalho em ritmo intenso, e estou agradecido pela oportunidade que tive de prosseguir com a missão de esclarecer pessoas. Sexta-feira conheci

Shape
%d blogueiros gostam disto: